ABOUT US

#QUEFAZEMOS

Women demonstrating

A 28 de maio de 2019, o Ministro Federal das Relações Externas Heiko Maas deu o tiro de partida para a Unidas. Na cerimónia inaugural estiveram presentes nada menos do que 21 homólogos e homólogas de países latino-americanos e caribenhos, assim como Michelle Bachelet, a Alta Comissária para os Direitos Humanos das Nações Unidas, Alicia Bárcena, Secretária Executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, Joe Kaeser, o Presidente do Conselho Administrativo da Siemens AG, e cerca de um milhar de participantes.

O objetivo é reunir pessoas da América Latina, do Caribe e da Alemanha que se engajam pela igualdade de oportunidades para mulheres e homens - pois os direitos das mulheres são direitos humanos!

Na qualidade de apoiantes de processos, queremos iniciar, apoiar e promover mudanças em conjunto com organizações e pessoas individuais. Nosso objetivo é concentrar as nossas atividades nos seguintes temas:

  • Violência contra as mulheres, femicídios
  • Direitos reprodutivos, livre controle sobre o próprio corpo
  • Primeado do direito e direitos das mulheres
  • Prevenção de crises e o papel das mulheres na manutenção da paz
  • Proteção de defensoras dos direitos humanos e de defensoras da paz
  • Participação de mulheres na economia

#QUEMSOMOS

Algumas das nossas sócias fundadoras da América Latina, do Caribe e da Alemanha:

NATALIA GHERARDI

NATALIA GHERADIé uma advogada argentina licenciada pela Universidade de Buenos Aires. Desde 2007 que é diretora da ELA - Equipo Latinoamericano de Justicia y Género. É também docente na Universidade de Buenos Aires, na Universidade Nacional de Lanús e na Universidade Nacional de La Plata. Publicou trabalhos no âmbito dos temas trabalho e política de cuidados, direitos sexuais e reprodutivos e violência contra mulheres.

 

 

BETTINA METZ

BETTINA METZ

é politóloga e diretora do Comité Nacional da Alemanha da ONU Mulheres. Trabalhou para a UNIFEM (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher) em Nova York e em Banguecoque e para a GIZ (Sociedade Alemã para Cooperação Internacional). Concluiu um curso de pós-graduação em Formação para Adultos e trabalhou como consultora na área do desenvolvimento comunitário, como assessora científica e técnica na área da formação profissional e como consultora de carreira.

 

SIBEL KEKILLI

SIBEL KEKILLI

é atriz e, desde 2004, embaixadora da organização de direitos das mulheres Terre des Femmes. Em março de 2015 foi-lhe atribuído o prêmio “Autora da Liberdade” por um discurso que proferiu por ocasião do Dia Mundial da Mulher no Palácio Bellevue na companhia do Presidente Federal Joachim Gauck. Em 2017 recebeu a Cruz da Ordem de Mérito da República Federal da Alemanha. É patrocinadora da “Sibel”, um aconselhamento online fundado pela organização Papatya que apoia jovens mulheres e meninas com problemas familiares.

 

ASIYA MOHAMMED

ASIYA MOHAMMED

é fundadora e CEO da Conflict Woman, uma empresa social que disponibiliza rendimento, formação e microfinanciamentos a sobreviventes de estupro e violência doméstica em Trindade e Tobago, na Jamaica e em Barbados. Recebeu o prêmio “Commonwealth Point of Lights” da Rainha Isabel II e é palestrante TEDx. Trabalhou na UNICEF em Genebra e no Ministério do Exterior de Trindade e Tobago.

 

 

XÊNIA FRANÇA

XÊNIA FRANÇA

é uma cantora baiana. Em 2018 foi nomeada para o Latin Grammy pelo seu primeiro álbum “Xenia” e pela música “Pra que me chamas?”. O videoclipe da canção aborda os temas da preservação e propagação da cultura afro-brasileira, tendo a cantora se tornado em uma referência de empoderamento das mulheres afro-brasileiras.

 

 

 

SOLEDAD NUÑEZ

SOLEDAD NUÑEZ

foi Ministra da Habitação no Paraguai. Exerceu também o cargo de Diretora Nacional do TECHO Paraguay, uma ONG que promove a construção de vivendas de emergência e a participação ativa da juventude na tomada de decisões políticas. Estudou Engenharia Civil e Gestão de Projetos, tendo ainda concluído o Global Competitiveness Leadership Programm na Universidade de Georgetown. Atualmente está terminando seu master em Políticas Públicas na Universidade de Oxford. 

 

YÉSICA SÁNCHEZ

YÉSICA SÁNCHEZé uma advogada especializada em direitos humanos e membro da direção do Consorcio para el Diálogo Parlamentario y la Equidad Oaxaca, uma organização feminista que promove o respeito e o exercício dos direitos humanos das mulheres e a igualdade de gênero, bem como a articulação de redes da sociedade civil, a capacitação e formação relativamente aos direitos humanos e das mulheres e a participação em processos democráticos. É ainda representante da Iniciativa Mesoamericana de Mujeres Defensoras de Derechos Humanos.

 

TERESA BÜCKER

TERESA BÜCKERé jornalista independente, consultora e palestrante desde 2019. Em suas aparições televisivas e nos painéis de que participa aborda temas como o mundo laboral, estratégias digitais para o jornalismo e a política, participação, justiça, representação, poder e autodeterminação sexual. Em 2008 começou a trabalhar para a revista alemã “der Freitag” como chefe da secção Community, tendo posteriormente sido consultora de estratégia digital para o SPD. Foi redatora-chefe da revista online “Edition F”. Em 2017 foi galardoada com o prêmio de Jornalista do Ano na categoria de “Entrepreneur”.